Acusado de latrocínio se entregou por temer ser morto em VG

Maikon Douglas Alves era o último foragido pela morte de Sandra Travaína

Da Redação

O terceiro e último envolvido no latrocínio da servidora municipal de Várzea Grande, Sandra Regina de Siqueira Travaina, 48 anos, ocorrido na madrugada do dia 2 de julho, se apresentou na manhã desta quarta-feira (10), na Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Várzea Grande. Trata-se de Maikon Douglas Alves dos Santos, o Sujeirinha, que se apresentou acompanhado de advogado.

Segundo a delegada Elaine Fernandes da Silva, o suspeito alegou que estar preso era mais seguro e por conta disso resolveu se entregar na Delegacia, onde teve o mandado de prisão preventiva cumprido.

Maikon até gravou um vídeo antes de se apresentar na delegacia. “Eu sou o Maikon Douglas, estou indo me entregar na Derf de Várzea Grande. Estou sendo acusado de participação na morte da doutora Sandra”, disse.

Conforme ainda Fernandes, o preso manteve a mesma versão dos demais parceiros de crimes, de que a intenção não era matar a servidora e sim roubar sua residência, por haver informações de que dentro havia joias e dinheiro.

O suspeito contou que estava escondido em uma chácara, na região de Cuiabá, e depois foi se abrigar em uma propriedade, em Santo Antônio do Leverger, mas ele temia que atentassem contra sua vida.

Outros dois envolvidos, Jordão Rodrigues Neto, que se apresentou na terça-feira (09), e André Luiz Gomes, 20 anos, preso em Cáceres, estão presos em unidades prisionais de Várzea Grande.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *