Contestada por adversários, campanha de Selma custa R$ 1,8 mi

TARLEY CARVALHO
Da Redação

 

 

Os 678.542 votos que a senadora eleita Selma Arruda (PSL) recebeu no dia 7 de outubro custaram R$ 1,8 milhão. As informações são do portal DivulgaCand do Tribunal Regional Eleitoral, atualizado esta semana com a prestação de contas dos candidatos. Os dados apresentados por Selma indicam uma média de gastos na ordem de R$ 40,7 mil por dia e um custo de R$ 2,70 por voto recebido.

Dos 91 fornecedores da campanha da nova senadora, a empresa KGM Assessoria Institucional LTDA, de propriedade do marqueteiro de Selma e ex-secretário de Estado de Comunicação, Kleber Lima, foi a que mais lucrou com o pleito da social liberal. De acordo com a prestação de contas, a empresa recebeu o montante de R$ 460 mil para realizar pesquisas de intenções de voto, prestar consultoria e coordenar a campanha da então candidata.

Em 2º lugar, a empresa Gênius AT Work Produções Cinemátroficas LTDA abocanhou R$ 330 mil para prestar serviços de publicidade à campanha. O contrato entre a senadora eleita e a empresa ganhou as manchetes dos jornais após o rompimento se tornar público. O caso foi parar na Justiça, onde o empresário Luiz Rodrigues Júnior, o “Júnior Brasa”, acusa Selma de dar o calote de R$ 1,1 milhão por serviços prestados durante o período de pré-campanha.

O caso acabou ganhando repercussão e resultou em outras duas ações judiciais, protocoladas por adversários de Selma, derrotados nas urnas, em que pedem a cassação do registro de candidatura da senadora eleita por prática de Caixa 2. As ações são de autoria do ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD), que obteve 434.972 votos e que ficou em 3º colocado na disputa, e do candidato pela REDE, Sebastião Carlos, cujos votos foram anulados pela Justiça Eleitoral.

Além dos dois candidatos, também ingressou na Justiça contra a senadora eleita o Ministério Público Eleitoral (MPE). Os três processos foram unificados e se tornaram apenas uma peça. A prestação de contas de Selma, inclusive, deve se tornar, em breve, alvo de questionamentos justamente em razão de tais acusações.

A G9 Gestão e Comunicação Eireli foi a 3ª empresa que mais lucrou com a candidatura de Selma Arruda. No total, ela abocanhou R$ 235 mil para produzir conteúdo de TV e internet.

Selma Arruda se elegeu senadora no último dia 7 de outubro com o nome de urna “Juíza Selma Arruda”. A social liberal ficou conhecida por seu trabalho à frente da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, onde condenou e determinou a prisão de diversas figuras políticas do Estado, ou expediu mandados de prisão preventiva.

Entre os políticos que foram alvo de Selma, estão o ex-governador Silval Barbosa e o ex-presidente da Assembleia Legislativa, ex-deputado José Riva, conhecido como maior ficha suja do país, embora a fama tenha sido atribuída a ele após o desmembramento da ação referente à Operação Arca de Noé, que apurou desvios da Assembleia com a participação do ex-bicheiro João Arcanjo, em várias ações individuais.

Sua candidatura foi marcada por polêmicas desde os primeiros momentos, quando se desentendeu com seu parceiro de chapa, o candidato derrotado Nilson Leitão (PSDB), por tempo de TV. Após a quebra de sigilo da colaboração premiada do empresário Alan Malouf, onde ele dá detalhes de esquemas de corrupção com a suposta participação do governador Pedro Taques (PSDB), Selma – que construiu sua candidatura com o discurso semelhante ao de Taques em 2014, de combate à corrupção e nova política – decidiu assumir uma postura independente em relação à coligação que compunha.

DOAÇÕES

Coincidentemente, na prestação de contas de doações recebidas pela senadora eleita, o valor registrado é o mesmo que o gasto, R$ 1.831.456,93. Deste montante, a maior doação foi de autoria de Adriana Krasnievicz Possamai, esposa do 1º suplente de Selma, Beto Possamai (PSL), que sozinha transferiu R$ 1,09 milhão. A doação representou 59,56% de todo o valor arrecadado pela então candidata.

Em 2º lugar, Beto Possamai doou R$ 310 mil à campanha, o que representou 16,93% do total arrecadado. O casal, sozinho, doou R$ 1,4 milhão. Na 3ª colocação está a doação da própria candidata, no valor de R$ 188 mil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *