CPI da Sonegação Fiscal define Nininho relator e Carlos Avalone vice-presidente

 

Da REDAÇÃO

 

Os deputados Carlos Avalone (PSDB) e Ondanir Bortolini -Nininho (PSD) foram eleitos vice-presidente e relator, por unanimidade, respectivamente, na tarde desta quinta-feira (14), na primeira reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Sonegação e Renúncia Fiscal, realizada na sala Oscar Soares, na Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

Participaram da reunião o presidente da CPI, deputado Wilson Santos (PSDB), a deputada Janaina Riva (MDB) e o deputado Max Russi (PSB) como titulares e os deputados João Batista (Pros) e Thiago Silva (MDB), suplentes da comissão.

Os deputados aprovaram, por unanimidade, onze requerimentos apresentados pelo presidente da CPI. Os documentos tratam do convite feito a onze autoridades de órgãos de controle para que compareçam à CPI e deem informações sobre o encaminhamento feito aos relatórios de duas CPIs (2014/2015) realizadas na Casa de Leis.

As datas para esses esclarecimentos serão agendadas. Quatro procuradores e uma equipe técnica que será formada por servidores da Assembleia Legislativa darão suporte aos trabalhos da comissão de investigação.

O deputado Nininho ficará a cargo de ser o porta-voz em dar informações à imprensa durante várias semanas. Os membros vão se revezar para serem porta-voz da comissão de inquérito. A CPI terá duas reuniões por semana. Uma na terça-feira e outra na quinta-feira. A próxima será dia 19 de março.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *