Jayme “investe” R$ 1,3 milhão do próprio bolso na campanha ao Senado

DIEGO FREDERICI
Da Redação

 

 

Jayme Campos (DEM), eleito senador em Mato Grosso com 490.699 votos nas eleições de 2018, declarou a Justiça Eleitoral ter gasto R$ 2.187.864,30 na campanha ao Senado. As informações são do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os candidatos – eleitos ou não -, tinham até a última terça-feira (6) para prestar contas ao órgão.

Em consulta ao site do TSE que divulga as receitas e despesas dos candidatos é possível constatar que Jayme Campos teve um grande aporte do Diretório Nacional do Democratas – partido que ajudou a fundar e onde construiu toda sua carreira política. Segundo o site, o senador eleito recebeu R$ 1.150.000,00 da legenda.

Os recursos do Democratas, porém, estão em segundo lugar na lista dos maiores doadores de Jayme Campos. Segundo o TSE, o próprio senador eleito foi quem mais doou a campanha eleitoral de 2018, investindo R$ 1.379.025,32.

Com 490.699 votos, Jayme Campos gastou em média R$ 4,45 por voto. O senador possui em sua chapa o deputado federal Fábio Garcia (DEM) como 1º suplente e Cândida Farias (MDB) como 2º suplente.

O maior gasto de Jayme Campos na campanha foi com o transporte por meio de aeronaves, que totalizaram R$ 326.200,00. Ele também gastou R$ 300.000,00 com uma empresa de produção de som e imagem além de outros R$ 300.000,00 numa consultoria de comunicação.

Na relação de gastos também constam investimentos em campanhas eleitorais de outros políticos, caso do deputado estadual Mauro Savi (DEM), que tentou a reeleição mas não conseguiu se eleger. Jayme Campos doou a ele R$ 50 mil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *