MDB quer repetir aliança com DEM nas cidades pólos de MT

MDB faz parte do arco de alianças do DEM no Estado; partidos no entanto possui alguns adversários históricos

DIEGO FREDERICI

Da Redação

O deputado estadual Thiago Silva (MDB) acredita na possibilidade de uma aliança entre seu partido e o Democratas (DEM), do governador Mauro Mendes, nas eleições de 2020. Ele citou que os principais polos de Mato Grosso (como Rondonópolis, Sinop e até mesmo Cuiabá) podem fazer uma “dobradinha” na disputa eleitoral do próximo ano.

As declarações do deputado foram dadas durante sua entrevista a edição do Jornal do Meio-Dia da TV Vila Real na última segunda-feira (17).

“Nós vamos trabalhar com esse objetivo tanto aqui em Cuiabá, quanto em Rondonópolis e Sinop. Principalmente nos polos, vamos trabalhar para o MDB e o DEM, os partidos da aliança, do Governador Mauro Mendes, continuem juntos”, disse o deputado estadual.

Thiago Silva se mostrou otimista até mesmo na relação entre o governador Mauro Mendes e o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB). Ambos vem trocando “alfinetadas” um contra o outro nos últimos meses – principalmente em problemas ligados a área da saúde pública. O deputado estadual, entretanto, opinou que ambos já “caminharam juntos”, relembrando que Pinheiro já foi coordenador da campanha de Mendes em 2012, quando disputou, e vendeu, as eleições daquele ano à prefeitura.

“O próprio governador e prefeito já andaram juntos. A tendência é que na próxima campanha eleitoral dos municípios, é que esse mesmo grupo que elegeu o governador Mauro Mendes continue unido”, lembrou ele.

As movimentações para a disputa eleitoral de 2020 vem movimentando os bastidores da política mato-grossense. Em Cuiabá, o atual prefeito Emanuel Pinheiro deve se lançar à reeleição e também está de olho na vizinha, Várzea Grande (a 2ª maior cidade do Estado), onde seu filho, o deputado federal Emanuel Pinheiro da Silva Primo, o “Emanuelzinho” (PTB-MT), já transferiu seu título de eleitor.

Thiago Silva, que deixou a Câmara de Vereadores de Rondonópolis para assumir seu cargo na AL-MT, também acompanha a disputa pela sucessão do município, atualmente comandado por Zé Carlos do Pátio (SD).

As pretensões de união entre o MDB e o DEM, entretanto, devem ainda superar os planos de seus caciques. O deputado federal Carlos Bezerra (MDB-MT), histórico político da sigla, e a família Campos – do atual senador Jayme Campos (DEM), e do ex-governador Júlio Campos (DEM) -, são adversários históricos em Mato Grosso. Na ocasião em que decidiram se unir, em 1998, pavimentaram o caminho para a vitória de Dante de Oliveira (PSDB, falecido em 2006) ao Governo do Estado, saindo derrotados nas eleições daquele ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *