MT fará obra emergencial em córrego em Cuiabá

DIÁRIO DE CUIABÁ

Atualmente responsável pela revitalização do Córrego Mané Pinto, localizado na Avenida Oito de Abril, em Cuiabá, a Secretaria de Estado de Infraestrutura, Logística e Obras Públicas (Sinfra) informou que fará um projeto emergencial para conter o desmoronamento da estrutura em concreto às margens do canal d’água. A obra deveria ter sido entregue antes da Copa do Mundo de 2014.

Contudo, está desbarrancando em diversos pontos. Tanto que a Prefeitura de Cuiabá encaminhou ao Governo do Estado um novo ofício reiterando a urgente necessidade da retomada dos trabalhos. A medida leva em consideração o péssimo estado de conservação da estrutura e o perigo que esta representa para a população. Segundo a prefeitura, uma reunião com representantes do Executivo estadual também já foi agendada para esta semana.

“No documento consta ainda um relatório fotográfico montado pela Secretaria Municipal de Obras Públicas, juntamente com a Defesa Civil de Cuiabá, demonstrando que a extensão do córrego possui diversos pontos críticos. A situação dos pontos, segundo o levantamento, tem se agravado durante o período chuvoso, colocando em risco milhares de pedestres e motoristas que trafegam pela via diariamente”, informou a administração municipal.

O secretário municipal de Obras Públicas, Vanderlúcio Rodrigues, informou que o mesmo procedimento já foi efetuado na gestão anterior do Estado, quando a obra estava sob responsabilidade da extinta Secretaria de Estado de Cidades (Secid). Dessa vez, o ofício foi endereçado para a Secretaria de Estado de Infraestrutura, Logística e Obras Públicas (Sinfra), solicitando a intervenção em caráter de urgência.

“Estamos cumprindo uma determinação do prefeito Emanuel Pinheiro que está indignado com a situação do córrego. Esse é um impasse que precisa ser urgentemente resolvido e, mais uma vez, estendemos nosso pedido ao Governo do Estado. A obra já passou pela Secopa, Secid e, agora, irá ficar sob responsabilidade da Sinfra. Ou seja, são anos de indefinição, o que acaba colocando em risco o cidadão que passa pelo local”, comentou.

Por meio de nota técnica, a Sinfra informou que a obra do córrego foi incluída no Termo de Ajustamento de Gestão firmado junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) e que o contrato foi rescindido com a empresa contratada no dia 15 de outubro de 2018, tendo o seu extrato publicado no Diário Oficial.

Conforme a Sintra, técnicos da pasta estão desenvolvendo um projeto de engenharia em caráter emergencial e específico para atender os pontos que apresentam desmoronamento das paredes do “Mané Pinto” e após, a conclusão do projeto será contratada uma nova empresa para execução. O prazo para que isso ocorra não foi informado.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *